Era uma vez - Fábulas e Lendas: Outubro 2012

Olá, crianças!

25 de outubro de 2012

O burro sábio



No tempo em que os animais falavam, uma assembléia de bichos se reuniu para resolver certa questão.
Compareceu, sem ser convidado, o burro, e pedindo a palavra pronunciou longo discurso, fingindo-se estadista.
Mas só disse asneiras. Foi um zurrar sem conta.
Quando concluiu, ficou à espera dos aplausos; mas o elefante, espichando a tromba para o seu lado, disse:
- Grande pedaço de asno! Roubaste o tempo, a nós e a ti.
A nós, porque o perdemos a ouvir asneiras; e a ti, porque muito mais lucrarias se o empregasses em pastar. Toma lá este conselho:
UM TOLO NUNCA É MAIS TOLO DO QUE QUANDO SE METE A SÁBIO.

Moral da Estória:
Uma mesma verdade pode ser expressa de modos diferentes.

José Bento Monteiro Lobato


18 de outubro de 2012

O gato, o galo e o ratinho, fábula de Esopo



Um ratinho vivia num buraco com sua mãe. Depois de sair sozinho pela primeira vez, contou a ela:
-Mãe, você não imagina os bichos estranhos que encontrei! Um era bonito e delicado, tinha um pelo muito macio e um rabo elegante, um rabo que se movia formando ondas. 
O outro era um monstro horrível. No alto da cabeça e de baixo do queixo ele tinha pedaços de carne crua, que balançavam quando ele andava. Der repente, os lados do corpo dele se sacudiram e ele deu um grito apavorante. 
Fiquei com tanto medo que fugi correndo, bem na hora que ia conversar um pouco com o simpático.
-Ah, meu filho!-respondeu a mãe. -Esse seu monstro era uma ave inofensiva; o outro era um gato feroz, que, num segundo, teria te devorado.

Moral: Jamais confie nas aparências.